O que é necessário para se cadastrar no Programa

Ser Mãe Coruja

Municípios atendidos pelo Mãe Coruja

Cantos Mãe Coruja

Notícias do Blog

Por prevenção à Covid-19, Canto de Canhotinho readequa espaço infantil

Com a finalidade de proporcionar mais segurança ao seu espaço infantil, sem deixar de oferecer alternativas com brinquedos e brincadeiras, o Canto Mãe Coruja de Canhotinho, no Agreste, passou por adequações e melhorias no “Cantinho da criança”.

 

 

 

 

Dessa forma, os pequenos que chegam ao local podem interagir entre si com mais segurança, respeitando as regras de distanciamento neste momento atípico de pandemia, e aprendendo, através do brincar, todos os cuidados a se tomar para enfrentar essa situação trazida em virtude da COVID-19. Nessa interação, as crianças cadastradas no Programa Mãe Coruja Pernambucana (PMCP), exercitam mais sua criatividade e cognição em cada fase de seu desenvolvimento infantil.

 

Apesar do segmento infantil ter menos risco de ter a saúde afetada por formas graves da Covid-19, já existem dados que demonstram tanto a infecção dessa população como as mortes decorrentes da doença.

 

 

 

 

Além disso, mesmo que assintomáticas, as crianças podem ser vetores de transmissão para uma população mais suscetível à doença, pois necessitam de cuidado e atenção constante dos familiares, que podem ser acometidas, e sofrer consequências graves, e até mesmo a morte.

 

Portanto, proteger as crianças significa proteger essa população e o seu entorno mais próximo. Além disso, não se sabe quanto tempo o vírus ainda continuará circulando, então as crianças precisam crescer já preparadas para outro normal, onde o cuidado necessita ser redobrado e constante, incluindo uso de máscara, de álcool em gel ou 70% e demais cuidados já introduzidos em nosso dia-a-dia.

 

O diálogo é parte fundamental do cuidado. Explicar para as crianças, mesmo que de forma lúdica, o que é a doença, seu meio de contaminação e cuidados necessários para evitar a contaminação, fará com que o pânico, a angústia e o medo sejam substituídos pela segurança e pela prevenção.

 

Importante ressaltar também que, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, não há evidências, até o momento, de transmissão pelo leite materno. Nos raros casos de recém-nascidos com Covid-19 não há evidência de transmissão vertical (da mãe para o filho). Por isso, a entidade afirma que é desnecessário alterar essa prática entre mães e filhos.

 

Texto: Olga Andrade, Técnica de Monitoramento e Gestão do PMCPE Canto Canhotinho/PE.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram has returned invalid data.
© 2015 - 2021 Mãe Coruja Pernambucana
Mãe Coruja
Governo do Estado do Pernambuco