O que é necessário para se cadastrar no Programa

Ser Mãe Coruja

Municípios atendidos pelo Mãe Coruja

Cantos Mãe Coruja

Notícias do Blog

Canto Mãe Coruja de Cabrobó discute aleitamento materno em aldeia Truká

 

Na última quarta-feira (10), a equipe do Canto Mãe Coruja de Cabrobó, no Sertão, promoveu mais um encontro do grupo de gestantes, desta vez realizado na aldeia indígena, de etnia Truká. Na ocasião, a enfermeira Idaiane Bione falou sobre o aleitamento materno exclusivo, a importância e atuação da prática no corpo da puérpera e da criança. O encontro também teve participação do médico da Equipe de Saúde Indígena, Victor Mesquita, além da técnica do Programa Mãe Coruja, Ana Cláudia Torres, que falou a respeito da atuação do Programa Mãe Coruja no município, através do trabalho desenvolvido com as mulheres e crianças cadastradas, com foco na educação em saúde.

 

 

 

O aleitamento materno exclusivo dispensa, como o nome sugere, até mesmo a ingestão de água pelo bebê com menos de seis meses. No leite materno há uma centena de componentes que não podem ser reproduzidos no leite artificial, além das proteínas, carboidratos e gorduras que o bebê necessita.  E tem o poder e a ação imunológica agindo em diversos tipos de possíveis e futuras infecções.

 

 

 

Segundo o médico Victor Mesquita, o leite materno tem fórmula própria em cada lactante.ao pensar no que dar de melhor ao seu filho, dê o aleitamento materno de forma exclusiva até os 6 meses que você estará dando tudo aquilo que você precisa, e acima de tudo o amor, o cuidado e proteção, construindo vinculo afetivo com o seu filho“, disse.

 

 

 

Texto

Ana Cláudia Torres e Sandra Costa

Técnicas de Monitoramento e Gestão do Programa Mãe Coruja

Cabrobó – PE

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram has returned invalid data.
© 2015 - 2019 Mãe Coruja Pernambucana
Mãe Coruja
Governo do Estado do Pernambuco